fbpx

Bordados Cornely

Bordado é uma forma de criar a mão ou a máquina desenhos e figuras ornamentais em um tecido, utilizando para este fim diversos tipos de ferramentas como agulhas, fios de algodão, de seda, de lã, de linho, de metal etc., de maneira que os fios utilizados formem o desenho desejado.

O bordado cornely é feito artesanalmente, desenhado á mão, através de uma manivela presa a máquina.
Com as habilidades das bordadeiras , desenvolvemos bordados para grifes, no varejo e  atacado, 
criando desenhos e agregando valor ao produto, dando a pegada rústica  e artesanal, com cara de exclusividade!

As máquinas CORNELY surgiram na França,  em 1865, de dois inventores, Emile Cornely (nasceu em  1824 em Strasbourg e morreu em Paris em 1913), e seu amigo Lyonnais Bonnaz que cria o sistema de treinamento universal   de  manivela .

máquina cornely

Nosso exemplar fabricado em 1876 e ainda em funcionamento.

Sua primeira máquina, seria acionada por um par de pedais que realizava o ponto corrente , isso em 1865. As primeiras máquinas foram  vendidas  com o nome de  Bonnaz, depois eles a chamaram pelo nome de  Cornely. 
Elas foram  fabricadas em uma Usina situada no  n ° 5, rua de la Barbanègre que exista desde 1962.            De 1865 a 1900, todas as novas máquinas venderam. Faziam do ponto corrente até bordados  em espumas , permitiam  realizar  bordados com 2 ou 3 fios ou mesmos  4 fios,  adequando qualquer fita, soutaches, galão, cordonets, o  chenille, lantejoula, qualquer cordão , qualquer galão de  strass, etc …
Estas máquinas foram nomeadas com as letras do alfabeto e suas categorias com números (por exemplo A, A2, AB, AH, AH2).   Elas  foram  exportadas para vários países da Europa , em particular para  Suíça , na região de   St. Gall   , especializada em bordados.  Existe , a propósito ,em St.Gall, um museu que se pode admirar  belos bordados cornely do séc.XIX.A fama da máquina cornely atingiu os  EUA, sendo então patenteada em 1874 e 1876.Os anos 1920 foram muito favoráveis para os  bordados Cornely . A companhia produziu milhares de máquinas em um ano. Na década de 1930, o bordado  saiu  um pouco de  moda, e a produção caiu.Durante a guerra de 1939-1945, os bordados desapareceram quase por completo do  vestuário.Por outro lado, sob a ocupação alemã, a máquina Cornely foi colocada em liquidação. Os anos do período pós-Cornely viu renascer das suas cinzas, mas o período não era propício para bordar. Ao longo dos anos, as máquinas muito específicas e muito pouco solicitadas foram abandonadas, então se  manteve os modelos que produzimos ainda hoje. Em 1962, o S.U.M. (pertencentes ao Sr. Dichamp – Maquinagem Company e Montage) comprou os Ets Cornely que foram transferidos a partir de 1987 para François Coppée em Malakoff.

10 comentários em “Bordados Cornely”

  1. Olá ! Sou do Rio de Janeiro e gostaria de saber como eu faço para produzir com vocês os bordados Cornelly criados pela minha equipe.

    Existe pedido mínimo? Como são os Valores?

    Obrigada

    1. Olá, em BH eu não sei, somos de Goiânia-GO, pelo menos aqui não existe este curso, aprende-se como funcionária de quem faz ou sozinha mesmo, praticando.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *